A linguagem científica nos livros didáticos do Ensino Médio

27 de novembro de 2020


A curiosidade é o primeiro impulso científico que todo ser humano experiencia. Pense nos bebês descobrindo seus dedinhos, balançando as mãos, colocando o pé na boca. Nesse processo, eles estão experimentando empiricamente e descobrindo o mundo. No mesmo sentido, a linguagem científica proposta para os jovens do Ensino Médio nos livros didáticos trazidos pelo PNLD 2021 segue essa premissa. 

As obras inscritas e submetidas à avaliação devem trabalhar, de forma sistematizada, com diversos processos cognitivos, tais como: observação, visualização, compreensão, organização, análise, síntese e comunicação de ideias científicas. Tudo isso conferindo especial ênfase à argumentação e aos processos de inferência. 

A aprendizagem por projetos nos livros didáticos

A investigação científica envolve reconhecer e delimitar problemas, levantar informações sobre o assunto, conhecimentos e, por fim, discutir as questões estudadas por diversos pontos de vista. Entre as atividades frequentemente identificadas como características desse processo, estão a observação e experimentação sistemáticas, o raciocínio indutivo e dedutivo e a formação e teste de hipóteses e teorias. 

A forma como é realizada em detalhes pode variar muito. Uma delas é o trabalho investigativo mediante projetos, que possibilita a integração entre teoria e prática, aliada à integração da escola e seu entorno. Nos livros didáticos do PNLD 2021, além dessas características, um dos grandes objetivos é a integração da própria turma, uma vez que os estudantes executam as atividades de forma colaborativa.

A integração com o educador também é imprescindível, já que quando realizada na escola, a investigação científica deve ser acompanhada de perto pelo docente, uma vez que não é uma tarefa fácil ou trivial: ela envolve pesquisa de informações, levantamento de dados, sistematização de ideias, elaboração de hipóteses, reflexão sobre o processo e, muitas vezes, debate de ideias, que conduz, no final, à apropriação de novos conceitos.

Linguagem científica nos projetos integradores

Dentre as obras do Objeto 01 inscritas e em avaliação no PNLD 2021, estão os Projetos Integradores. Esses, por sua vez,  apresentam seis projetos, quatro obrigatoriamente devem contemplar os temas STEAM (Ciência, Tecnologia, Engenharia, Arte e Matemática), Mediação de conflitos, Midiaeducação e o Protagonismo Juvenil. Além disso, devem desenvolver de forma prioritária as competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).

Por essa perspectiva, o STEAM tem especial sintonia com o desenvolvimento da linguagem científica. Isso porque é por meio dele que a competência geral 2 (pensamento científico, crítico e criativo) é desenvolvida. Nela, os jovens são instigados a exercitar a curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências. O que inclui a investigação, a reflexão, a análise crítica, a imaginação e a criatividade, para pesquisar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções (inclusive tecnológicas) com base nos conhecimentos das diferentes áreas envolvidas.

Essa competência incentiva a contínua habilidade de fazer perguntas relevantes e alimentar a curiosidade pelas respostas nos jovens. Considerando que o ensino por investigação é uma importante estratégia na promoção do ensino-aprendizagem de conceitos múltiplos, bem como para formação cidadã de cada um, nas obras da Editora do Brasil inscritas em em avaliação no PNLD 2021, ele é empregado na aproximação dos estudantes com a natureza da própria ciência e da alfabetização científica.

Acesse nossa área de conteúdo exclusivo do programa, deguste as obras inscritas e saiba como os projetos envolvem o empirismo e a teoria das múltiplas áreas do conhecimento!