Aprender brincando será ainda mais importante na Educação Infantil

7 de setembro de 2021


Depois de um ano e meio de distanciamento social e aprendizado remoto, as transações de volta às aulas presenciais têm ocorrido em vários ritmos pelo Brasil. As escolas planejaram esse retorno em diversas frentes, mas é importante lembrar que a rotina de uma sala de aula agora, mais do que nunca, precisa começar com o aprendizado social e emocional, principalmente na Educação Infantil. Embora o aprender brincando sempre tenha sido uma parte essencial das práticas voltadas à primeira infância, os professores devem priorizá-la como promoção do desenvolvimento socioemocional.

banner_solucao crescer e transformar

Aprender brincando proporciona uma transição suave

Pessoas precisam de pessoas e as crianças precisam ainda mais dessa interação humana  que os adultos. De março de 2020 para cá, essa necessidade ficou mais evidente. Vejamos: de repente um “perigo”, que elas não necessariamente entendem, tornou-se uma ordem de saúde que fechou a escola, deixou os pais ansiosos e as afastou dos amiguinhos. Se não é fácil para os grandes, imagine para os pequeninos.

Estamos criando a “Geração Covid”, marcada por intensas emoções. Por isso, aprender brincando não será apenas fundamental para manter um desenvolvimento infantil saudável, como também pode ajudá-los a processar todo o ocorrido e, em casos mais graves, curar-se do impacto de viver sob estresse, trauma ou luto.

Boa parte das crianças pode ter más lembranças da pandemia quando for mais velha. São adultos atenciosos e preocupados em cuidar e brincar com eles, no entanto, que provavelmente os ajudarão a prosperar. A criança aprende brincando e é exatamente o que elas precisam para normalizar esse período, principalmente com brincadeiras intencionadas, planejadas para enriquecer as habilidades e competências múltiplas.

Ideias de brincadeiras intencionais 

Busque um tempo no início e no final do dia para se conectar por meio de brincadeiras. O começo do dia deve trazer a criança para dentro do dia a dia escolar, estabilizar, focar e prepará-los para aprender. Você pode começar convidando a turma a desenhar como estão se sentindo, uma lembrança favorita desse tempo em casa ou um desafio que tiveram que enfrentar. Use o lúdico do aprender brincando para convidá-los a comunicar como se sentem de maneira rápida e não dependente das palavras. 

Sempre é uma boa ideia usar a música e o movimento para que se soltem. Você pode incorporar a prática como transição de uma lição para a outra. No ensino integral, de um turno a outro, serve para mantê-los entusiasmados. Já no final do dia, é a hora para refletir, reforçar o que foi visto e ensinado, dizer até logo e entregá-los de volta à vida doméstica. Bom momento para exercícios de respiração, dança, leitura, rodas de conversa, brincadeiras e jogos em grupos – use e abuse de tudo o que promova a conexão entre a turma e lembre a eles por que é tão bom ir à escola.

Ao mandar as crianças de volta às aulas presenciais, pode haver limitações em alguns tipos de brincadeiras, por questões de saúde; por isso, o ideal é estar preparado para oferecer salas de aula mais holísticas às crianças, lembrando que o aprendizado socialemocional é a base e que o aprender brincando pode ajudar a dar às crianças o apoio de que precisam para seguir em frente. Revista Arco 43