Conheça 6 ferramentas e aplicativos para o estudante se envolver na sala de aula online

23 de julho de 2020


Com o isolamento social, as novas ferramentas digitais tornaram-se indispensáveis para o dia a dia escolar. Aplicativos para o estudante podem ser úteis não só no funcionamento das aulas remotas, como também para o estudo individual de cada um.

Pensando nisso, preparamos uma seleção de apps para instigar a criatividade na sala de aula online, que mesmo com o retorno presencial das escolas, pode contribuir com um ensino-aprendizagem mais dinâmico. Confira!

Aplicativos para o estudante criar conteúdo

Com as aulas remotas, há um certo receio de que os jovens percam a motivação e tenham seu desempenho afetado. Uma forma de mantê-los ativos é trabalhar com projetos criativos, criando portfólios digitais, por exemplo. Por meio deles, a turma é instigada a observar seu próprio desempenho, as famílias podem ser envolvidas e o professor ganha uma ferramenta para medir os pontos fracos e fortes de cada um.

Book Creator é perfeito para isso. Nele, é possível criar e publicar portfólios de texto, imagens, áudios e vídeos. O material pronto fica alojado em uma biblioteca e os estudantes podem navegar pelos trabalhos uns dos outros.

Outra forma de envolvê-los é usar o Soundtrap for Education, plataforma que permite trabalhar o som de uma forma inovadora com projetos individuais, entre educandos, professores, classes e até escolas. O Soundtrap funciona em qualquer dispositivo conectado por Wi-Fi, e tem um estúdio em nuvem com uma vasta coleção de loops, efeitos e instrumentos. Nele, é possível criar músicas, podcasts e até aprender Matemática usando notas musicais. As possibilidades são medidas pela criatividade de cada um.

Aplicativos para a leitura e habilidades numéricas

BrainPOP é uma ótima maneira de introduzir um novo tópico ou conceito em diversas disciplinas. Em seu acervo de mais 1.000 filmes com atividades interativas e jogos, o educador torna os jovens espectadores ativos.

Em uma das possibilidades de atividade, o professor pode solicitar aos estudantes uma pesquisa em jornais, revistas e portais sobre a atual pandemia e, na sala de aula online, indicar o filme e a sequência didática sobre coronavírus disponível no BrainPOP.  Incentive a turma a escrever os principais conceitos com suas próprias palavras ou resumir as ideias mais importantes.

Já para as aulas de Matemática, que tendem a ser um pouco cansativas no ensino remoto, existe uma solução e ela se chama Reflex Math. Nela, é possível encontrar uma variedade de jogos que facilitam a fluência e a preparação para abordagens mais complexas. A avaliação, o treinamento e a prática são realizados de forma divertida e, por ser totalmente adaptável, os estudantes recebem as instruções individualizadas do que precisam para ter sucesso. Assim, criam fluência matemática, entendimento conceitual e amor pelo desafio.

Aplicativos para abordar o STEAM na sala de aula online

O texto da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) diz que “compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva” faz parte do conceito de educação integral.

Assim, por que não se apropriar da linguagem de programação na hora de ensinar? O Tynker é uma opção lúdica para múltiplas faixas etárias aprenderem a codificar com atividades de qualquer assunto. Como ele é totalmente em inglês, a melhor aplicabilidade seria em aulas de Língua Inglesa para turmas que possuem certo domínio sobre o idioma.  Além de multidisciplinar e eficiente, é bastante intuitivo: o professor não precisa ter experiência ou treinamento em programação para usá-lo.

Outra opção é o Code.org, uma organização sem fins lucrativos dedicada a expandir o acesso à ciência da computação e aumentar a participação de mulheres e minorias sub-representadas. Nele, todas as atividades começam em pequenos grupos e tem uma boa base introdutória, pensando justamente no fato de que nem todos podem ter noções sobre o assunto.

Utilizado no Ensino Médio, o Code.org pode ajudar no exercício do raciocínio lógico-matemático em um treinamento voltado ao vestibular. Outro benefício é que a plataforma é totalmente adaptável a diferentes realidades.

Obras literárias no PNLD 2020

Gostou das dicas? Para conferir mais, acesse nosso e-book 7 ferramentas digitais para aulas remotasPara baixá-lo, é só clicar aqui.

Fontes:
http://basenacionalcomum.mec.gov.br/abase/