Dia do professor: nossa equipe conta qual educador mais marcou sua vida

15 de outubro de 2021


O professor desempenha um papel importante nos anos de formação de um indivíduo. Ele ajuda a moldar personalidades e faz de seus estudantes seres mais completos e complexos ao mais do que transmitir conhecimento, ensiná-los a pensar. Todos os anos, em 15 de outubro, no Brasil, é comemorado o Dia do Professor, para homenagear o vínculo entre as crianças, adolescentes e adultos com seus mentores, que influenciam a vida de várias maneiras.

Para se ter uma ideia da importância do professor, existem milhares de pesquisas que mapeiam o assunto. Em uma delas, conduzida por pesquisadores da Faculdade de Educação da Universidade Stanford, descobriu-se que o estudante que tem bons professores aprende o equivalente a um ano a mais do que com um “professor fraco”. Já o que tem professores considerados excelentes, um ano e meio a mais. 

Mas não basta classificar o bom e o mau professor e suas influências, é preciso dar boas condições de trabalho e ferramentas para que os profissionais desta área possam dar o seu melhor. Valorização que ficou ainda mais evidente e necessária após todo o papel que desempenharam nesta pandemia. Para honrar a data e lembrar da necessidade de respeito ao educador, perguntamos a alguns profissionais da Editora do Brasil sobre os professores que fizeram diferença nas suas vidas. 

Neste Dia do Professor, quem lhe vem à mente? 

“Eu tenho na memória dois professores. O primeiro, muito querido – e já falecido –  chamado José Odair, foi meu professor na universidade durante minha primeira formação. Lembro de olhar para ele durante a aula e pensar “é isso o que é uma aula”, tinha um quê de show e de clareza, algo incrível mesmo. O outro foi o Alfredo Salum, um grande pesquisador, sua aula era mais calma e centrada, incrivelmente clara e precisa. Até hoje me sinto muito influenciado por esses dois”. – Marcos Keller, apresentador do Arco43 Podcast.

Professora e um incentivo para toda a vida

“Dona Janete, minha professora de História da 5ª série. Eu tinha uma situação econômica bem difícil e ela não deixava me faltar nada. Por exemplo, pegava uma caixa de lápis de cor e colocava debaixo da minha carteira, para ninguém perceber que estava me dando… Caderno, lápis, borracha. Eu dizia que meu sonho era ser professora e ela me fazia escrever na lousa, mesmo com aquela letra horrorosa que eu tinha na época fazia com que escrevesse, dizia que eu seria uma excelente professora, que não era para desistir da escola. Depois de já ter feito mestrado, encontrei a Dona Janete em uma padaria com uma cuidadora. Mesmo bem velhinha fui conversar com ela e contei que era minha referência de professora e que segui a mesma profissão. Nunca vou esquecer como me olhou e disse: “seus olhos são os mesmos, nunca esqueci de você”. Quando contei que tinha me formado, ela me abraçou e beijou com o olho lacrimejando”. –  Regiane Taveira, comentárista do Arco43 Podcast.

O olhar atento e humano faz parte da profissão

“Tenho uma Professora de quem guardo muitas recordações e nunca me esquecerei.  Era minha professora de Inglês e uma das lembranças é que eu nunca tinha ficado de recuperação na sua matéria. Certa vez, chorei muito, com medo de ser reprovada, mas ela foi incrível com sua paciência e dedicação. Ensinou onde eu estava errando e consegui passar de ano. Me formei há mais ou menos 32 anos e fui reencontrá-la fazendo PNLD do Ensino Médio pela Editora do Brasil em uma escola na qual ela estava como diretora.  Até hoje eu a acompanho pelo Facebook. Eu e meus irmãos estudamos todos com ela e nós três temos o mesmo carinho. É impossível esquecer a professora Dilia Timotino Rossi”. –  Kelly Monteiro, Consultora Comercial.

Ter conhecimento e saber transmiti-lo é um dom 

“Tive muitos professores especiais que me ajudaram a construir a bagagem que tenho, mas essa foi essencial, minha querida Jô (Joselita Lopes), professora de ballet clássico e jazz. A Jô é uma mãezona de todas as suas filhas bailarinas. Quanta sabedoria, dedicação e amor ela tem pela profissão. Ter conhecimento e saber transmiti-lo é, sem dúvida, um dom que anjos possuem. Todos os dias, sem exceção, tinha um sorriso no rosto e um carinhoso beijinho no fim da aula. Mesmo diante das adversidades da vida, jamais percebemos qualquer alteração emocional. A Jô fez e fará, para sempre, parte da minha vida, jamais esquecerei o que ela fez por mim, não só como professora, mas como conselheira e amiga. Sempre cuidou de todas nós com um amor e puxão de orelha, típicos de mãe. Sempre me auxiliou nos meus maiores desafios de saúde e dizia: “não consigo não existe.” Formei-me porque ela nunca desistiu de mim. Quanto orgulho sinto em ter sido sua aluna. Gratidão é o que sinto por tê-la em minha vida durante minha infância, adolescência e vida adulta, viva minha querida Jô”.-  Jennifer Xavier, Adm de Direitos Autorais.

E você, neste Dia do Professor, quem deseja homenagear? Não perca a chance de lembrar a esses profissionais o quanto são queridos! 

Revista Arco 43