Educação midiática: ensinando os alunos a avaliar sites

11 de março de 2022


Muitos estudantes confiam demais nas informações encontradas na internet e raramente avaliam a credibilidade das informações. Em um mundo sobrecarregado de informações de inúmeras fontes, a educação midiática não deve ser uma opção nos currículos, mas sim, uma obrigação, inserida em diversos conteúdos e disciplinas.

Saber distinguir um fato de uma notícia falsa é uma habilidade crítica. Mas como saber quais sites estão compartilhando informações precisas? Como os alunos podem realizar pesquisas ou acessar a internet em seu tempo livre plenos de suas capacidades de determinar a precisão do que estão lendo? 

O poder da educação midiática

Os alunos também precisam saber como os pesquisadores eficazes se comportam. O que inclui, no processo de educação midiática, ensinar a revisar sites não só pelo seu conteúdo, mas também por sua fonte e propósito. O objetivo é tornar os jovens consumidores instruídos com informações e contexto.

Como encontrar fontes de pesquisa confiáveis?

1) Abrir o site

Ao analisar os resultados de pesquisa do Google, é preciso ensiná-los a ir além das primeiras guias e abas. Também pode valer a pena explicar a anatomia de um resultado de pesquisa no buscador e os benefícios de olhar além dos primeiros resultados.

2) Leitura rápida

Em seguida, é hora de uma leitura rápida do site para determinar se é possível ler e entender o texto. Se for muito complicado ou difícil de entender, a dica é procurar outro site. Se o site for difícil de navegar, estiver cheio de anúncios ou tiver outros sinais de alerta, como ortografia ruim ou conteúdo impróprio, convém sair.

3) Considerar a credibilidade do autor e do site

É preciso sempre considerar a credibilidade do autor e do site. Para ter certeza disso, você pode ensinar a turma a avaliar:

  • Domínio — às vezes, sites de pesquisa acadêmica têm domínios com as terminações .gov ou .edu;
  • Informações do autor — o que qualifica essa pessoa para escrever sobre o que escreve?;
  • Design — evitar sites que são confusos, difíceis de navegar ou parecem amadores;
  • Fontes – artigos confiáveis ​​geralmente apontam para outras fontes ou citam de onde vêm seus fatos.

4) Considere o propósito do site

O próximo passo é pensar no propósito do site e se ele atende às necessidades do aluno. O autor é tendencioso ou unilateral? Está tentando vender alguma coisa? Qual o tom do autor? Artigos alimentados por raiva ou opiniões extremas não serão a melhor fonte de informação.

5) Procure a data

Importa a idade de um artigo? Depende do tópico da pesquisa. Por exemplo, se você estiver procurando estudos sobre a Covid-19, pesquisas mais recentes podem ser muito importantes. 

A dica de ouro para a educação midiática é a verificação cruzada. Após encontrar um site e seguir todos os passos anteriores, instrua os estudantes a dar uma olhada em alguns outros sites para ver se eles corroboram as informações encontradas.