PNLD 2021: o STEAM no Novo Ensino Médio

28 de outubro de 2020


O STEAM é conhecido como uma abordagem pedagógica que integra Ciência, Tecnologia, Engenharia, Arte e Matemática. Criado entre a década de 1990 e início dos anos 2000, nos Estados Unidos, desde o seu início ele visa tornar as chamadas “áreas de exatas” mais atrativas aos jovens. 

Com práticas baseadas em projetos, o STEAM trabalha ativamente o protagonismo dos estudantes, oferecendo um processo de ensino-aprendizagem pautado pela investigação e interação com o conteúdo e os colegas, conceitos altamente alinhados ao Novo Ensino Médio. Dessa forma, seu principal objetivo é desenvolver o letramento científico, tecnológico, matemático e artístico, sob os diferentes pontos de vista de cada um.

PNLD 2021 trará no Objeto 01, as obras do item Projetos Integradores. Essas devem contemplar a integração das áreas do conhecimento e trazer uma aprendizagem mais significativa. Para isso, cada livro trará seis projetos, que independente da área do conhecimento, devem contemplar quatro temas integradores, entre eles, o STEAM.

STEAM no PNLD 2021

Como tema integrador no Objeto 1 do PNLD 2021, o STEAM deve estimular a criatividade dos  estudantes para resolver problemas reais. A partir desse direcionamento, as obras didáticas conterão projetos que articulem os cinco campos de conhecimento de forma aplicada. No caso específico de Linguagens e suas Tecnologias, em que a integração parece menos evidente, o trabalho pode acontecer com a aproximação de tendências da arte contemporânea. Bons exemplos são instalações, performances e intervenções, principalmente, as que privilegiam o uso de tecnologias digitais.

Ao oferecer aos jovens conhecimentos diversos, surge o desenvolvimento de diferentes habilidades, entre elas as competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC). O tema integrador STEAM trabalha prioritariamente as competências 7 (Argumentação), 1 (Conhecimento) e 2 (Pensamento científico, crítico e criativo). 

STEAM e as competências gerais da BNCC 

Parte de uma tendência global, ao incentivar o exercício da Ciência, Tecnologia, Engenharia, Arte e Matemática, os projetos de STEAM, das obras de Projetos Integradores, trazem a “argumentação” baseada em fatos, dados e informações confiáveis. 

Por meio deles, os estudantes devem aprender a formular, negociar e defender ideias, pontos de vista e decisões comuns que respeitem e promovam os direitos humanos, a   consciência socioambiental e o consumo responsável em âmbito local, regional e global. Além de posicionamentos éticos em relação ao cuidado de si mesmo, dos outros e do planeta.

Já a competência do “conhecimento” provém da valorização e utilização dos conhecimentos   historicamente construídos sobre o mundo físico, social, cultural e digital para entender e explicar a realidade. Da mesma forma, no incentivo de continuar aprendendo e colaborando para a construção de uma sociedade justa, democrática e inclusiva. 

Por fim, o “pensamento científico, crítico e criativo” nasce ao estimular no estudante o exercício da curiosidade intelectual e recorrer à abordagem própria das ciências. O que, segundo a BNCC inclui a investigação, reflexão, análise crítica, imaginação e a criatividade, para investigar causas, elaborar e testar hipóteses, formular e resolver problemas e criar soluções com base nos conhecimentos das diferentes áreas.

O STEAM nas obras de Projetos Integradores da Editora do Brasil

A Editora do Brasil tem 8 obras didáticas submetidas a avaliação no PNLD 2021, 7 delas são sobre os Projetos Integradores e trazem o STEAM em atividades inovadoras.

Na coleção Integração e Protagonismo convida-se o corpo docente e os estudantes para um trabalho coletivo, tornando a aprendizagem mais conectada com sua realidade e dinâmicas atuais. Os projetos deste tema integrador abordam, por exemplo, “A questão do lixo e o consumo responsável”, no volume de Ciências Humanas e Sociais Aplicadas, e “Energia sustentável: perspectivas para o futuro”, em Ciências da Natureza e suas Tecnologias. Sempre com um produto final, que coloque a turma com a mão na massa. 

Já a coleção Conhecer e Transformar, parte do pilar “aprender a aprender” e é altamente alinhada aos conceitos de metodologias ativas, direitos de aprendizagem e protagonismo juvenil. Nela o STEAM surge em projetos bem estruturados, partindo de uma introdução. Em seguida há a apresentação de três roteiros de trabalho e finalização. Esta deve integrar o que foi produzido nos três roteiros e elaborar um produto final relevante para a sociedade. Por último, há uma proposta de avaliação.

Fique atento ao blog para saber mais sobre o PNLD 2021, os outros temas integradores e como as obras da Editora do Brasil podem colaborar com sua implantação.

Fonte: Entenda o que é STEAM e como levá-lo para sua prática; BNCC; Edital consolidado – PNLD 2021 – 17/08/2020.