Trabalhe a importância da arte na escola

13 de outubro de 2021


Recentemente, a mídia noticiou a história de um artista italiano que vendeu uma “escultura invisível” em um leilão online por 15 mil euros (cerca de R$ 92,1 mil). A “obra”, chamada de Io Sono, só existe na cabeça do artista e o seu comprador levou apenas um certificado de aquisição com a indicação de que mede 1,5m x 1,5m. O “causo”, além de engraçado, suscita ótimas discussões acerca do que é arte, seus limites e, por que não, da importância da arte na escola, na vida acadêmica, pessoal e profissional.

Embora algumas escolas pareçam deixar as artes em segundo plano para se concentrarem em outras atividades, esse assunto em particular tem imenso destaque quando se trata de desenvolver habilidades produtivas nas crianças e adolescentes, tanto em seu estudo estético, como histórico ou prático.

Qual a importância da arte na escola?

A importância da arte na escola pode ser medida pelo seu poder de enriquecer a experiência de estudar enquanto se está na escola, bem como preparar os alunos para a vida depois do horário acadêmico. A prática tem recompensas imediatas, concentra-se em realizações positivas, desenvolve produtos concretos e promove a colaboração. Da mesma forma, oferece muitas oportunidades para que os alunos demonstrem suas habilidades por meio de apresentações autênticas. As artes permitem que as crianças cresçam em confiança e aprendam a pensar positivamente sobre si mesmas e sobre o aprendizado. 

As disciplinas de artes ou que a incluem, estimulam a auto expressão, a criatividade e podem construir confiança, bem como um senso de identidade individual. Mas não para por aí, conectam as crianças e jovens com sua própria cultura e com o mundo em geral. Assim como trabalham resolução de problemas, facilitam visualmente o entendimento de conceitos complexos, desenvolvem habilidades motoras, de linguagem, sociais, tomada de decisão, tomada de risco, inventividade e muito mais.

LEIA TAMBÉM: Fazer ou não fazer uma revisão literária de obras de Carolina Maria de Jesus, eis a questão.

Museu e escola

Agora que a importância da arte na escola já ficou clara, que tal transformar os corredores em um museu? A experiência serve para mostrar a utilidade e aplicação prática das artes, mas também das Ciências Humanas e Sociais, ao mesmo tempo em que se põe em prática o trabalho com projetos. Vamos tentar?

É possível fazer um estudo interdisciplinar de algum período e movimento artístico importante e sugerir como produto final uma exposição. A Coleção Panorama da Arte: do paleolítico ao contemporâneo pode te ajudar, já que o lançamento da Editora do Brasil proporciona aos estudantes um mergulho na cronologia da História e da História da Arte, dando oportunidade para que estabeleçam relações entre as diferentes produções artísticas ao longo do tempo, percebam a singularidade das linguagens artísticas e compreendam a função social de cada manifestação artística em seu tempo, sua cultura e sua comunidade.

O livro também traz ferramentas para que o aluno seja capaz de perceber a importância do processo de criação e entenda o que significa apreciar uma obra de arte visual, escutar uma música, observar os movimentos de uma dança e assistir a um espetáculo teatral considerando as influências do meio e dos fatos históricos, sociais, políticos e culturais na produção do artista plástico, do compositor, do dramaturgo e do dançarino. Legal, não? Navegue pela Coleção!

Revista Arco 43