Por que ensinar economia circular na escola?

29 de março de 2022


Nas últimas décadas, a demanda por produtos e recursos tem aumentado exponencialmente. Consequentemente, há uma pressão significativa para a produção de bens de consumo. O problema é que essa pressão gera a má gestão dos materiais residuais nas etapas de produção desses bens, gerando poluição, descartes errôneos e sérias tragédias. Será que a escola pode colaborar com o tema? Será que ensinar conceitos como o de economia circular tem a capacidade de gerar uma mudança real da sala de aula para o mundo? 

O que é economia circular?

A economia circular aborda desafios globais como mudanças climáticas, perda de biodiversidade, resíduos e poluição e dá as ferramentas para enfrentá-las. Trata-se de um modelo de produção e consumo que envolve compartilhar, alugar, reutilizar, reparar, reformar e reciclar materiais e produtos existentes pelo maior tempo possível. Na prática, implica reduzir os resíduos e estender o ciclo de vida dos produtos e materiais que os compõem, que poderão ser usados ​​produtivamente várias vezes, criando assim mais valor.

LEIA TAMBÉM: Como incentivar mais meninas na ciência? 

Por que ensinar economia circular é ensinar consciência social?

Ensinar aos alunos conceitos como o de economia circular, principalmente ancorados na ciência cidadã, para promover a educação ambiental e científica, engajar e conectar os jovens com sua realidade por meio de projetos práticos de conservação ambiental. Esta é uma ideia que remonta à influência da escola na sociedade como entidade de formação dos indivíduos.

A transição para uma economia circular no mundo depende de como indivíduos e organizações aprendem a inovar e aplicar o que aprendem.  A educação, desde o ensino infantil até o Ensino Médio, desempenha um papel vital para garantir que os estudantes de todas as idades estejam equipados com as principais habilidades e conhecimentos para aplicar o pensamento circular em suas futuras carreiras.

Então como essa teoria seria usada no currículo? 

O ensino começaria olhando para o atual sistema linear de consumo, apontando aos estudantes como esbanjamos, como indica o primeiro objetivo da economia circular. Isso significa dar às crianças uma compreensão do verdadeiro custo de fazer as coisas. Em seguida, a economia circular pode ajudá-los a serem mais engenhosos ao lhes ensinar a reciclar melhor as coisas que elas mesmas ou que os outros usaram.

Um dos caminhos que têm sido utilizados para implementar esses conceitos é por meio de projetos e metodologias ativas. Na Escócia, por exemplo, o órgão de defesa e pesquisa de economia circular, Ostrero, vem executando a iniciativa ‘Fazendo Círculos’, que procura estimular as crianças a pensarem sobre a reutilização de materiais residuais. O projeto propôs um desafio de design de Economia, no qual os participantes enviaram designs para itens feitos de objetos descartados. Legal, não é?