PNLD 2021: entenda a importância do mapeamento curricular estadual

26 de fevereiro de 2021


Grande parte dos estudantes que ingressarão no Ensino Médio no próximo ano não tiveram o ensino baseado no trabalho com competências e habilidades estabelecidos na Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Ou seja, viverão um momento de transição. Assim como as próprias escolas, que ainda estão em processo de adaptação e adequação de todas as novidades. Como a possibilidade de passarem a personalizar os currículos e materiais didáticos recebidos com o que for característico de sua comunidade escolar. 

Nesse sentido, para garantir aprendizagens mais significativas, a personalização do ensino considerando as variantes do contexto cultural de cada estado funciona como um cuidado a mais com a prática docente. Para colaborar com esta demanda, a Editora do Brasil produziu um mapeamento das obras aprovadas no PNLD 2021 – Objeto 1, de acordo com o currículo e diretrizes de cinco estados: Bahia, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Paraná e São Paulo. 

Personalização do ensino no PNLD 2021

A BNCC tem funcionado como um forte impulsionador de novas políticas em Educação, já que seu foco é no desenvolvimento pleno das pessoas e na equidade para todos os estudantes brasileiros. Mas sua implementação demanda esforço coletivo. É aí que a Editora do Brasil se posiciona para colaborar com o alinhamento dos currículos escolares e ampliar a democratização do acesso ao livro, ao mesmo tempo que fomenta e valoriza os contextos e conhecimentos de cada localidade. Afinal, em um país tão diverso, imaginar uma escola única e padrão é irreal. 

Esse olhar possibilita oferecer ferramentas ao professor, para que o trabalho desenvolvido ajude os estudantes a entenderem a pluralidade e fluidez do mundo atual, compreendendo a necessidade de diferentes perspectivas para um mesmo objeto e a metodologia envolvida nesse processo. Por exemplo, entre as especificidades do currículo do estado da Bahia, da obra de Projetos Integradores de Ciências da Natureza e suas Tecnologia, da coleção Integração e Protagonismo, está “adotar a noção de multiterritorialidade, experimentando vários territórios ao mesmo tempo e de, a partir daí, formular uma territorialização efetivamente; analisar e compreender a territorialidade na singularidade pluralidade da Bahia; e apreciar, analisar e criticar as produções e apresentações de dança ocorridas na escola, na comunidade e em espaços culturais locais e nacionais”.

Já na obra Ser em Foco, de Projeto de Vida, o mapeamento do estado de Minas Gerais, indica “acolher pessoas em suas singularidades e diversidades; e compreender e educar o adolescente, o jovem e o adulto, situando-os no interior de uma família, um grupo social, cuja experiência informa e permite a construção de sua individualidade”.

Esses são só alguns exemplos, para conferir mais é muito fácil: acesse o mapeamento completo disponível aqui!

E quer conhecer melhor nossas obras APROVADAS no PNLD 2021 – Objeto 1? Acesse pnldensinomedio.editoradobrasil.com.br! Nele é possível também baixar as obras, conferir o Manual do professor, o Mapeamento da BNCC, Videotutoriais e muito outros materiais facilitadores. 

revista Arco 43