O que esperar para a educação em 2023?

29 de dezembro de 2022


A pandemia atuou como um catalisador para mudar o cenário do ensino no mundo todo, acelerando, por exemplo, a adoção do aprendizado online e, posteriormente, do ensino híbrido. 

Nesse cenário, 2020 foi o ano de lidar com o inesperado e, em 2021 e 2022, de adaptar e praticar. Será assim que 2023 virá com a efetivação dessas disrupções ou trará mais novidades? É o que vamos descobrir debatendo as tendências da educação para 2023!

 

Tendências da educação para 2023

Quais as metodologia de ensino devem fazer parte das tendências da educação para 2023? A lista envolve conceitos já muito falados e alguns “novos”, assim como o florescimento de tecnologias, mas aliadas à inserção de “antigas” e com usos mais amplos. Vamos conferir? 

  1. Gamificação 

Apesar de já conhecida, a gamificação é uma dessas abordagens educacionais que visa motivar os estudantes e que deve ser endossada ano que vem. Incorporando design e elementos de jogos no processo de ensino-aprendizagem, ela tem tudo para envolver e fomentar habilidades críticas para as crianças e jovens ao lado da combinação poderosa de tecnologias do próximo item.

Para saber mais sobre a metodologia, nossa dica é o livro Gamificação Escolar de Bolso. A obra vai além de um mero passo a passo, buscando fomentar repertórios, aguçar percepções, desenvolver autonomia e a capacidade de reflexão na prática do professor sobre o tema. 

  1. Inteligência Artificial, Realidade Aumentada e Realidade Virtual 

A combinação de Inteligência Artificial (IA), Realidade Aumentada (RA) e Realidade Virtual (RV) terá um impacto em todos os aspectos da atividade humana, incluindo a educação. De acordo com um relatório da Market Research Future (MRFR), a IA, RA e RV devem ter seu uso elevado no mercado educacional em 18,2% até 2027.

Os dados apontaram que as várias atualizações em tecnologia imersiva impulsionarão esse crescimento do mercado durante o período, ou seja, mais do que assistir, a aula do futuro quer participação e experiência. 

  1. Microlearning

A técnica de Microlearning, também conhecida como nanoaprendizagem, trata-se de uma metodologia em que tópicos complexos são divididos em partes menores e direcionados, no qual se aprende por prazos curtos e fixos. 

 

As sessões de aprendizado são limitadas, utilizam materiais multimídias que se concentram em fornecer informações ​​no menor espaço de tempo possível para garantir que o estudante entenda e aprenda rapidamente. O TikTok pode ser uma das ferramentas aproveitadas para aplicar essa metodologia. 

LEIA TAMBÉM: Tecnologia na sala de aula: ensine Química usando o TikTok

  1. Mentalidade de Educação e Empreendedorismo

A ideia é incentivar o espírito empreendedor desde cedo, incorporando valores como autonomia, independência, pensamento crítico e criativo no processo de ensino-aprendizagem e nos múltiplos componentes curriculares da Educação Básica. Assim, o currículo visará desenvolver desde o espírito de criação até a motivação necessária para garantir o sucesso na vida acadêmica e profissional.

  1. Aprendizagem Holística

A pandemia reforçou a necessidade de mudar o foco e garantir o desenvolvimento global e holístico, onde as competências socioemocionais e acadêmicas são trabalhadas a todo tempo para que os estudantes cresçam para se tornarem indivíduos responsáveis.

Com a aprendizagem holística, os jovens são capacitados para melhorar seus resultados educacionais e adquirir as habilidades necessárias para uma carreira profissional de sucesso. 

Entre habilidades interpessoais que foram reconhecidas como críticas para a sociedade moderna e que devem ser o foco dessa dinâmica estão a resolução de problemas, criatividade, inteligência emocional, colaboração, adaptabilidade e coragem.

  1. Aprendizagem Móvel (m-Learning)

Os dispositivos móveis agora são partes essenciais do nosso dia a dia. Mas os smartphones, tablets, laptops, etc, também têm simplificado a vida estudantil. A Aprendizagem Móvel, também conhecido como M-learning, é uma forma de acessar o conteúdo de aprendizagem usando dispositivos móveis quando e onde quiser, desde que se tenha um aparelho conectado à internet.

Entre as vantagens estão o feedback em tempo real quando inserido na sala de aula e a forma como o método favorece módulos mais curtos e concisos, que são fáceis para os estudantes concluírem rapidamente. 

Alguma dessas tendências da educação para 2023 fará parte do seu dia a dia? Conta para gente nas nossas redes sociais!